A Associação do Movimento de Compositores da Baixada Fluminense, conhecida por AMC da Baixada Fluminense, é uma entidade sem fins lucrativos, criada e legalizada em fins de 1991, localizada em São João de Meriti. As oficinas de samba e choro, que acontecem mensalmente na Escola de Música, são bastante conhecidas no meio artístico. Sempre acompanhados pelos músicos da AMC – alunos e professores - já participaram das oficinas artistas importantes como Turíbio Santos, Odette Ernest Dias, Ademilde Fonseca, Nelson Sargento, Wilson Moreira, Nei Lopes, Walter Alfaiate e Monarco.

 

Devido ao sucesso deste projeto, que acontece há dez anos consecutivos, os fundadores da AMC resolveram difundi-lo, criando o projeto “AMC no Choro e no Samba” que acontecerá no Teatro Solar de Botafogo, a partir do dia 13 de dezembro de 2018, com um show mensal até abril de 2019.  Em cada apresentação, os jovens músicos instrumentistas dividirão o palco com artistas já consagrados, iniciando com Nei Lopes e seguindo com Nilze Carvalho, Daniella Spielmann, Dorina e encerrando com Marcos Sacramento.

 
“Este projeto, que conta com o patrocínio da Petrobras, funciona como um meio de dar continuidade ao aprendizado desses jovens, dando a eles a oportunidade de se profissionalizar e ao mesmo tempo, arrecadar fundos para ajudar na manutenção da escola”, explica Lena de Souza, uma das fundadoras da AMC.

 

Todos as apresentações contam com a direção musical e arranjos do maestro Ruy Quaresma. Para a estreia do projeto, o cantor e compositor Nei Lopes preparou um repertório autoral de grandes clássicos. Entre eles, Coisa da Antiga, Tempo de Dondon, Baile no Elite, Senhora Liberdade, Goiabada Cascão e Morrendo de Saudade.

Ficha Técnica:

Direção Executiva: Lena de Souza (AMC)

Administração: Shirley Moyses (AMC)

Produção Artística: Tereza Quaresma (Alma Brasileira) /  Alexandre Ramos

Direção Musical | Arranjos: Ruy Quaresma (Fina Flor)

Projeto Gráfico: Vivian Faingold

Fotografia: Márcia Moreira

realização

produção

local

patrocínio

apoio